• Marcelo Pereira

Tipos de Baixos

Atualizado: Jun 17


Quando começamos a tocar contrabaixo, percebemos que existem vários tipos de baixo no mercado. Mas além dos tipos de baixo, eu gostaria de falar sobre outras maneiras de preencher o "papel" do baixo na música.

Em primeiro lugar temos os instrumentos que tem as notas graves, médias e agudas, como por exemplo o piano e o acordeom. (Existem acordeões de 8 a 120 baixo!)

Nos instrumentos de sopro temos o trombone e a tuba.

Nos primórdios da música eletrônica já existiram os "sintetizadores" como o Fender Rhodes Piano Bass (nos primeiros discos do The Doors), o Hillwood Foot System (imitando os baixos nos pés dos antigos órgãos das igrejas) e o Moog Minitaur Analog Bass Synthesizer (usado provavelmente pelas bandas de rock progressivo e mais tarde pelos pioneiros da música eletrônica e do hip-hop).

Fender Rhodes Piano Bass:

Hillwood Foot System:

Moog Minitaur Analog Bass Synthesizer:

E finalmente os instrumentos de cordas como:

O baixo acústico, em inglês é conhecido também como "double bass", usados nas orquestras desde meados de 1600, foi pensado inicialmente para ser tocado com a técnica de arco, iguais às dos violinos e cellos. Depois, também foi muito usado em música popular, blues, country, jazz e rock, principalmente no estilos "rockabilly" e "psychobilly" com técnicas de pzzicato e slap! (Afinação padrão: E, A, D e G)

O "baixolão", que é um baixo acústico no formato de um baixo elétrico com a caixa de ressonância de um violão. Geralmente possui entrada para cabo p10 e tem bom som para tocar desplugado. Tem um som mais "macio" (Afinação padrão: E, A, D e G)

O "Up right bass". É um baixo elétrico para ser tocado com a técnica do

baixo acústico. Surgiu depois de constatarem que era difícil microfonar ou colocar um captador bom em um baixo acústico, geralmente devido à caixa acústica dele, começava a vazar muita microfonia. É basicamente um baixo elétrico sem o corpo do baixo acústico, uma vez que não há a necessidade dele, devido ao uso de captadores. O som é muito bom, já o visual.... (Afinação padrão: E, A, D e G)

O baixo elétrico de 4 cordas. (Afinação padrão: E, A, D e G)

O baixo elétrico de 5 cordas. (Afinação padrão: B, E, A, D e G)

O baixo elétrico de 6 cordas. (Afinação padrão: B, E, A, D, G e C)

O baixo "fretless" (sem trastes). A idéia era unir o som "macio"

de um baixo acústico com a praticidade de um baixo elétrico. Muito usado para solos. Existem no mercado nas versões 4, 5 e 6 cordas.

Existem ainda alguns baixos não tão comuns, mas que acabaram se tornando famosos:

O baixo piccolo,


mais usado para solos.

Ficou famoso nas mãos do grande baixista norte-americano Stanley Clark. (Afinação padrão: A, D, G e C ou E, A, D e G uma oitava acima).








O stick bass, a partir de 8 cordas, que é tocado com a técnica de "tapping".

#BaixoAcústico #Baixolão #SynthBass

0 visualização

MP

© 2014 Marcelo Pereira. Todos os direitos reservados. 

  • YouTube ícone social
  • Facebook Social Icon